DISK GELO 11 4186-9166

Manipulação de alimentos | cortes e lesões nas mãos

Você sabia que funcionários que trabalham na área de alimentos não podem manipular produtos alimentícios se estiverem com cortes ou lesões nas mãos?

De acordo com as BPF (Boas Práticas de Fabricação), os funcionários que apresentarem alguma inflamação, infecção ou afecção na pele, feridas ou qualquer outro problema de saúde que possa ocasionar a contaminação microbiológica do produto, do ambiente ou de outros indivíduos, não podem manipular alimentos e essa pessoa (funcionário) deve ser direcionada para outro tipo de atividade que não haja contato com alimentos.

Mas, por quê?

Existe uma bactéria chamada Staphylococcus aureus que é muito comum nas mucosas nasal e oral dos seres humanos e de outros animais, podendo estar presente na pele, pelos e infecções (cortes e lesões). O S. aureus é uma bactéria patogênica, ou seja, pode causar doença de origem alimentar, e pode ser levada ao alimento devido a falhas na higiene pessoal e durante a manipulação dos alimentos. Portanto, pessoas que possuem cortes ou lesões nas mãos configuram um risco de contaminação microbiológica do alimento.

Mas como evitar este tipo de ocorrência?

Evitar que alguém se machuque ou se corte é quase impossível, obviamente pode-se minimizar o risco através dos procedimentos de segurança do trabalho, mas mesmo assim, o funcionário pode cortar/machucar as mãos em casa, e então o que fazer?

Supervisão

É importante que o fabricante de alimentos tenha uma pessoa responsável para fazer a supervisão da higiene e saúde dos funcionários. Essa pessoa terá a responsabilidade de verificar, de acordo com uma periodicidade adequada, se os funcionários estão de acordo com as regras de saúde e higiene, para assim, evitar que contaminações possam acontecer.

Treinamento de pessoal

O treinamento de pessoal é importante porque dessa forma pode-se explicar para o funcionário a importância de se respeitar as regras de segurança do trabalho e a importância de comunicar o supervisor, caso o funcionário esteja com algum problema de saúde, incluindo cortes e lesões.

Treinando e supervisionando os funcionários já se minimiza bastante o risco de manipuladores trabalharem com cortes e lesões que podem contaminar o alimento, e assim se produz um alimento mais seguro e de qualidade.

você pode gostar

Sem comentários

Você pode postar comentários de primeira resposta.

Deixe um comentário

Por favor, insira seu nome. Digite um endereço de e-mail válido. Por favor, digite uma mensagem.